InterviewsTop

Diário de Notícias

By March 23, 2015 No Comments

DN artigo falcaolucas
OS ARTISTAS DO PIXEL QUE ANDAM NAS BOCAS DO MUNDO

Falcão Lucas. São um casal e fazem arte digital: ilustração e animação. Desafie-lhes a criatividade no Instagram: #BeAFalcaoLucasGIF

O nome Falcão Lucas diz-lhe alguma coisa? Se é utilizador do Tumblr, muito provavelmente já se cruzou com animações criadas por Tânia Falcão e Luís Avelar Lucas. Se não é, pode também ter visto o trabalho ilustração dos dois na comunicação do festival Nos Alive ou na t-shirt de um amigo.

O nome Falcão Lucas diz-lhe alguma coisa? Se é utilizador do Tumblr, muito provavelmente já se cruzou com animações criadas por Tânia Falcão e Luís Avelar Lucas. Se não e pode também ter visto o trabalho de ilustração dos dois na comunicação do festival Nos Alive ou na T-shirt um amigo. O casal desenvolve vários projetos a nível de arte digital, mas é sobretudo nos gifs animados que se tem destacado. Recebeu uma distinção do Tumblr (plataforma de partilha de imagem e vídeo), com o GIF Love. O Huffington Post estreitou a lista e considerou esta animação – uma mão se estilhaça, num loop interminável – um dos 12 melhores gifs de arte de 2014.

As criações de Tânia e Luís fazem-nos parecer seres virtuais uma espécie de avatares. Mas não são. São humanos. Tão humanos, que se conheceram a beber tequilla num bar da Ericeira e tomaram-se de amores um pelo outro. Estavam em 2001. Tiraram o curso juntos e, depois de alguns anos a trabalhar na mesma empresa, decidiram, em2012, dar vida a este projeto. Tânia, 36 anos, começou a dedicar-se à ilustração e depressa percebeu que a ideia podia crescer. Uniram os nomes e batizaram o projeto. Falcão Lucas passou a ser ocupação principal de ambos em outubro de 2014, quando Luís, 37 anos, deixou o emprego que tinha.

O resto da história segue entre a internet e ávida real. Das ilustrações passam, muitas vezes, para as animações, que leva para outros universos. “A nível da arte digital temos vários projetos propagados online”, revela Tânia. O Halfs, por exemplo, levou-os até Londres. Sem saberem como, o gif animado foi emoldurado e colocado num local de passagem, em Londres, tendo sido descoberto por Lucas, quando assistia a um vídeo sobre o projeto que se tornou viral…

Em 2011, Lucas começou a ganhar gosto por criar música, usando uma aplicação para o iPad.

“E assim foi criada a primeira música dos Turvos, Desespero, quase toda em iPad, apenas com a guitarra gravada à parte e a bateria tratada noutro software.” Não são músicos profissionais. “Mas como bons portugueses conseguimos desenrascar-nos”, dizem. Tânia ainda teve aulas de piano em miúda e, mais tarde, aprendeu a tocar guitarra com os amigos. Depois de Desespero não pararam mais. “Tivemos mais sucesso do que esperávamos”, conta Tânia. Neste momento trabalham na gravação do segundo videoclip. E aí, dizem, que juntam o melhor dos dois mundos: a música e as criações artísticas.

“E nos gifs animados que nos temos destacado mais, mas por cá as pessoas ainda não sabem o que é. Ao início até os desvalorizámos, mas percebemos que existe interesse internacional neles, elevados ao conceito de arte”, afirma Tânia Falcão. Segundo Lucas, o mercado é um nicho: em Portugal são dez mil pessoas, mas se formos para o mundo todo são dez milhões”. Ambos reconhecem que ainda não se mostraram “a sério” ao publico nacional. Fizeram algumas parcerias com empresas e há ilustrações que andam por aí, impressas em diversos objetos, como T-shirts e capas de iPhones. “É uma forma de termos algum retorno financeiro e de o nosso trabalho se propagar”, sublinham.

Mas quem quiser ter uma imagem animada, pode desafiar o casal, publicando uma foto no Instagram com a tag #BeAFalcaoLucasGIF. Não é garantido que seja selecionada, mas não custa tentar…

 

Joana Capucho
Diário de Notícias

Segunda-feira 23 de Fevereiro 2015

Be a GIF
Next Post